quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Retorno com Stilo's


Ê, vida! Mal comecei os trabalhos e já entrei de férias. A longa ausência assim se justifica. Retomo, agora, sem mais perda de tempo, a narrativa das minhas aventuras nos botequins de Vitória. Aventura, sim senhor, daquelas cheias de perigos, daquelas que, se bobear, pode levar ao caixão e à vela preta. Estava, ontem, bestamente caminhando pela Aleixo Neto, Praia do Canto, quase chegando na Reta da Penha, quando vi um colega bebericando uma cervejota no, sintam o nome, Stilo's Bar. Boteco categoria copo sujo, um dos últimos bastiões da cultura popular botinquinesca daquela paragem pequeno-burguesa (ao lado tem outro, do qual falaremos no próximo post). Parei, com a desculpa de falar com o velho amigo e a oculta e certa vontade de tomar uma ou duas, quiçá quatro cervejas de graça. Havia um bom tempo que por lá não passava e surpreendeu-me o novo banheiro, quase limpo. São dois, aliás. Antes era só um, para ambos os sexos, daqueles que, para fechar a porta, usava-se um barbante encardido, que, por isso mesmo, nunca era usado (o barbante) e a porta ficava aberta. A noite estava tranqüila, com pouca gente; na estufa um solitário bolinho de aipim; ao lado, o gerente arranhando o violão (logo guardado, diante da possível expressão de desgosto que povoou minha face), e, próximo à porta, a cena do crime: uma panela lotada de toucinho em cubos que lentamente se transformava em torresmo. Aguardei um pouco para enterrar o cadáver: uma pequena poção, só para não deixar o colesterol "aguando", como a vovó costumava dizer.

3 comentários:

Anônimo disse...

Chef Buonaboca.
Apesar de gostar desse "butiquim" (como nos orienta para a grafia o meu querido amigo Moacyr Luz, um dos maiores conhecedores desse tipo de estabelecimento no país, além de genial compositor), detesto o atual nome - Stylu's, que me parece mais nome de salão de beleza de 5ª categoria. Aliás, a prof. Rita Almeida Vidal, musa do meu blog, e habitué do local, havia sugerido o nome de "Escritório", rejeitado e aproveitado por outro boteco, mas de filhos de classe média, o que não vale como indicação. Apesar da TV e, às vezes, uma musiquinha chinfrim, vale pelos tira-gosto.
Abs,
Acir Vidal
www.contraovento.blogger.com.br

Chef Buonaboca disse...

Acir, também acho que Escritório ficaria bem melhor, mas... Será que alguém encontrou cabelo no tira-gosto e sugeriu o nome do salão?
Está anotada a sugestão da grafia butiquim, como apregoa o decantado sambista.

Curt disse...

Chef Buonaboca, estás de regime? Cadê as dicas?